Página Inicial Bloguinho Agricultura e a qualidade da água
  


Agricultura e a qualidade da água Agricultura e a qualidade da água

O copo que você vê nessa foto está cheio de água. Isso mesmo. O líquido verde é água tirada do Lago Erie, da região dos Grandes Lagos no norte dos Estados Unidos.

Durante muito tempo, o lago, que é cercado por centenas de fazendas, recebeu altas doses de substâncias vindas de plantações e de criações de animais.

Por não haver práticas de conservação do solo, os fertilizantes utilizados na lavoura escorreram durante as chuvas para os rios e córregos que deságuam no lago. O fósforo, elemento químico muito usado como adubo e na nutrição do gado de leite, tornou-se um dos principais contaminantes do lago. Ele serve de alimento a algas.

O resultado foi a eutrofização do lago. A eutrofização nada mais é do que o excesso de nutrientes na água, o que acaba provocando a proliferação de organismos que se alimentam deles, como as algas que você pode ver no copo dessa foto.

O mais triste dessa história é que o processo é irreversível. Não dá para devolver ao lago aquela água límpida que ele tinha antes. Como resultado, a cidade norte-americana de Cleveland, que fica à beira do lago, gasta uma fortuna para limpar a água que abastece a cidade. E isso está ocorrendo no Brasil também.

Vamos conservar a água

Para isso não acontecer, há uma série de tecnologias de conservação do solo e da água que podem proteger os córregos, rios e lagos que ficam próximos às lavouras e às criações de animais.

Uma das medidas mais importantes é manter a chamada mata ciliar que é a vegetação que margeia os rios e lagos. Ela funciona como um filtro retendo sujeiras, partes de solo que se desprendem com a chuva e também produtos utilizados na lavoura. A mata ciliar tem a mesma função dos cílios dos nossos olhos, por isso ela tem esse nome.

O plantio em nível também ajuda. Essa técnica produz uma série de pequenos degraus e evita que a água de uma enxurrada escorra direto para os rios. Melhor ainda é se forem construídos terraços também conhecidos como “curvas de nível”. Eles nada mais são do que montes de terra construídos no meio das plantações. Eles retêm uma grande quantidade de água fazendo o solo absorvê-la.

Muitas vezes os terraços (curvas de nível) são vegetados, criando verdadeiras barreiras verdes nas lavouras. Os terraços vegetados são mais difíceis de serem destruídos, pois as raízes das plantas ajudam em sua estruturação.

Outro modo de preservar as águas é a técnica do plantio direto. Se o resto do material vegetal da última safra for deixado sobre a terra, ele vai proteger o solo. As gotas de chuva serão amortecidas por essa cobertura vegetal e muito menos solo vai se desprender e ser levado pela água.

Construir degraus em áreas íngremes ajuda a diminuir a velocidade da água e plantar gramas em barrancos evita que a terra se desprenda e provoque erosões. A terra desprendida que corre para os rios e lagos, deposita-se nos leitos e pode secá-los ao longo do tempo. Infelizmente esse fenômeno é muito comum, você sabe qual é o nome dele?

Praticar a agropecuária sustentável é também pensar na proteção dos rios, córregos, lagoas, lagos e nos lençóis de água subterrâneos. Todos eles fornecem um bem precioso e fundamental para a atividade agrícola e para a própria vida: a água.

Agora é com você. Para ajudar a conservar a água e saber mais sobre esse assunto, responda:



Fonte: http://cnpasa.sede.embrapa.br/


Agora responda à pergunta:
1- Qual é o principal rio ou lago que banha a sua cidade e qual é a qualidade de sua água? 2- Como se chama a obstrução dos rios ou lagos provocada pelo acúmulo de sedimentos? É aquele fenômeno mencionado no penúltimo parágrafo.


Onde pesquisar:



 Pesquisa Google



 

Nome:


Digite sua resposta no campo abaixo:








Postado por Embrapa Pesca e Aquicultura em 05/09/2011 16:49





COMENTÁRIOS:


Por Rose em 16/06/2013 13:06

1- Rio Copioba
2- Eutrofização
Por Embrapa Pesca e Aquicultura em 20/06/2013 11:55

Olá, Rose! Qual a sua dúvida?
Voltar para página anterior