Página Inicial Bloguinho Como funciona uma estação de tratamento de dejetos
  


Como funciona uma estação de tratamento de dejetos Como funciona uma estação de tratamento de dejetos

A Estação de Tratamento de Dejetos Suínos (ETDS) é um exemplo de preocupação e responsabilidade que a Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia, Santa Catarina, assumiu com o meio ambiente. Ela é considerada um moderno sistema de tratamento de dejetos (cocô e xixi) de suínos, com capacidade para tratar os resíduos de quatro mil animais das granjas experimentais.

Antes de implantar a ETDS os técnicos da Unidade trabalharam para tornar corretos os procedimentos do manejo de dejetos, no consumo de água e no desvio da água da chuva nas granjas. Outro trabalho que exigiu tempo e dinheiro, mas que apresentou resultados excelentes, foi a implantação do sistema de coleta e transporte de dejetos suínos para tratamento.

A ETDS está em funcionamento há oito anos e já recebeu dois prêmios da Revista Expressão. Por hora, hoje, são tratados cerca de 1.400 litros de dejetos produzidos por 2.400 suínos, o que significa o tratamento de 100% dos resíduos. A ETDS funciona todos os dias, em torno de 12 horas durante a semana e 8 horas nos finais de semana.

Como ela funciona?

São basicamente cinco processos de tratamento, que incluem algumas palavras um pouco complicadas.

O primeiro processo acontece na recepção dos dejetos das granjas. Depois de entrar em um tanque, o resíduo é enviado para uma peneira, onde ocorre a primeira separação de líquido e sólido. Em seguida, o resíduo líquido vai para o tanque equalizador, com capacidade para 40 mil litros. Nesse processo é utilizado um reator que movimenta o dejeto para evitar a decantação. Ou seja, ele impede que a parte pesada dos resíduos acumule no fundo do tanque.
 


Dejetos passando pela peneira
 


Dejetos no tanque equalizador, ou de homogenização
 

O terceiro processo é no flotodecantador, com capacidade para 15 mil litros. Ali o dejeto recebe dois produtos, tanino e polímero, que ajudam na separação da parte mais sólida. Então, a parte “limpa” segue para o quarto processo, indo para o reator biológico aeróbio, um tanque com capacidade para 108 mil litros onde é inserido oxigênio. Este oxigênio precisa ser colocado para a sobrevivência das bactérias que atuam no processo. Dali, os dejetos chegam ao decantador secundário, que gera o efluente final.


Dejetos no flotodecantador


Dejetos passando pelo reator biológico aeróbio


Dejetos no reator, ainda antes de se transformarem no efluente final



Fonte: http://www.cnpsa.embrapa.br


Agora responda à pergunta:
Você sabia que para tratar os dejetos era preciso fazer tanta coisa?


Onde pesquisar:

Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia (Santa Catarina)




 Pesquisa Google



 

Nome:


Digite sua resposta no campo abaixo:








Postado por Embrapa Suínos e Aves em 27/04/2012 13:24





COMENTÁRIOS:


Por Rafael Rohenkohl em 09/11/2016 20:12

Boa noite, gostaria de saber mais sobre a estação, custo de montagem dela e se poderia marcar uma visita pois sou gaúcho.Obrigado.
Por Embrapa Suínos e Aves em 18/11/2016 14:05

Prezado Senhor Rafael,

Estamos aguardando o seu novo contato como analista Evandro da Embrapa para agendar a referida visita à Embrapa.

Permanecemos à disposição também pelo endereço https://www.embrapa.br/fale-conosco/sac


Por pedro em 17/11/2015 19:44

sim sabia
Por Embrapa Suínos e Aves em 18/11/2015 09:27

Muito bem Pedro!

Aproveite e conheça mais sobre o assunto como sobre: "Edificações detalhes construções para Manejo Dejetos na Suinocultura" disponível pelo endereço http://www.cnpsa.embrapa.br/sgc/sgc_publicacoes/publicacao_o6t20g3b.PDF

Também sugerimos acessar um vídeo do DCTV da Embrapa sobre Compostagem mecânica de dejetos suínos [automatizada] disponível pelo endereço https://www.youtube.com/watch?v=x8S-8Snd5LE

Dentre outros como: produtos, tecnologias e informações da nossa Unidade Embrapa Suínos e Aves, disponível pelo endereço https://www.embrapa.br/suinos-e-aves/publicacoes

Permacemos à disposição pelo endereço https://www.embrapa.br/fale-conosco/sac


Por marciocaetano de almeida em 31/05/2014 07:39

sim trabalho no ramo de ete a doze anos e amo o q faço tratamento de efluentes na reduçao da dbo; na esagua engenharia meu emai marciocaetanofla@gmail.com estou sempre querendo aprender mais
Por Embrapa Suínos e Aves em 15/07/2014 10:33

Legal, Márcio. Obrigado pela visita e até a próxima!


Por sarah em 28/10/2013 16:32

sim,sabia
Por Embrapa Suínos e Aves em 04/11/2013 14:26

Legal, Sarah! Muito bem! Aproveite e conheça os outros conteúdos do nosso site. E volte sempre! :-)


Por .ppai.eco.br em 03/02/2013 16:44

MAS É CLARO QUE UM ABOA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DESTE DEJETO TEM UM SUPER AGRAVANTE,TEM UM MAU CHEIRO INSUPORTÁVEL.
MAS NOSSA ETE NÃO TEM CHEIRO ALGUM,NEM PRODUZ O TAL DE LODO,A PROPORCIONANDO UMA GRANDE ECONOMIA DE ENERGIA.
Por Embrapa Suínos e Aves em 05/02/2013 16:13

Olá, amigo!
Obrigado pela visita. Volte sempre e acesse os conteúdos do site. :-)
Voltar para página anterior